facebook

INAUGURADO LAR RESIDENCIAL EM ESPADANEDO
INAUGURADO LAR RESIDENCIAL EM ESPADANEDO O Ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, juntamente com o presidente da Câmara Municipal de Cinfães inauguraram, no dia 3 de junho, o Lar Residencial Nossa Senhora de Lurdes, na freguesia de Espadanedo.

A infraestrutura da Associação de Solidariedade Social de Espadanedo foi construída na Quinta do Souto, cedida por comodato pela Igreja Paroquial e é a única no Concelho a dar resposta na área da deficiência.

O presidente da Câmara de Cinfães evidenciou o excelente trabalho desenvolvido por todas as Instituições Particulares de Solidariedade Social, sensibilizando o Ministro para a importância e necessidade do alargamento das respostas sociais no Concelho, em particular, a do apoio domiciliário. Armando Mourisco aproveitou a presença de Vieira da Silva para reivindicar apoio do Governo para a construção do Centro Social de S. Martinho de Fornelos, a única instituição na área social no Concelho que continua a pugnar por novas instalações. A criação de uma unidade de fisioterapia no Concelho foi outra das solicitações que o autarca de Cinfães fez durante a sua intervenção. O edil cinfanense aproveitou ainda a vinda do Ministro para lhe pedir que interceda junto do Governo na concretização do IC35, uma ligação fundamental, especialmente para o baixo Concelho.

Vieira da Silva teve oportunidade de ficar a conhecer o trabalho desenvolvido por esta instituição que, nesta altura, acolhe 18 utentes na valência Lar e 27 na resposta Centro de Atividades Ocupacionais. O Governante gostou do que viu e teceu rasgados elogios ao trabalho desenvolvido na área social no Concelho de Cinfães. “Nos concelhos da dimensão de Cinfães é a melhor rede social do país”, sublinhou o Ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.

O Lar Residencial Nossa Senhora de Lurdes tem capacidade para receber 24 pessoas na resposta social de Lar e 30 na valência do Centro de Atividades Ocupacionais. O equipamento foi financiado pelo programa POPH, na medida 6.12 – Apoio ao Investimento a Respostas Integradas de Apoio Social e representa um investimento total que rondou os dois milhões quatrocentos e cinquenta mil euros. A Câmara Municipal subsidiou a obra com um montante que ronda os 500 mil euros, o que corresponde a cerca de 30% do valor da adjudicação desta empreitada.